Tangará realizou “Janeiro Branco” dedicado à saúde mental

A Prefeitura Municipal de Tangará através da Secretaria Municipal de Saúde realizou na manhã desta terça-feira (29) um evento denominado “Janeiro Branco”, mês dedicado à saúde mental, o qual foi criado para destacar a importância de cuidarmos dos aspectos emocionais em nossa vida.

Várias ações foram desenvolvidas pela equipe de profissionais de saúde do nosso município, a população contou também com aferição da pressão Arterial, Teste de Glicemia Capilar (HGT), testes rápidos (HIV e Sífilis), Auriculoterapia (técnica de usar pontos na pele da aurícula – ouvido externo para diagnosticar e tratar dor e condições médicas do corpo), também conhecida como Medicina Auricular.

Também tivemos palestras com educador físico, fisioterapeuta, médicos, psicóloga, farmacêutica sobre o tema “Janeiro Branco”, mês dedicado a saúde mental.

Tangaraenses que fazem parte do projeto “Saúde na Praça” desenvolvido pelo Educador Físico do nosso município o jovem Will Willyam, participaram deste evento juntamente com a equipe da saúde.

O Prefeito Jorginho Bezerra prestigiou o evento e na oportunidade ressaltou a importância desta ação do “Janeiro Branco” que está sendo desenvolvida em nosso município.

Confira o pronunciamento do Prefeito Jorginho:

– O que é o Janeiro Branco?
“É uma campanha criada e promovida por psicólogos com o propósito de convidar a população a discutir a importância do cuidado com a saúde mental em busca de mais felicidade e qualidade de vida. O mês de janeiro foi escolhido, pois representa, simbólica e culturalmente, um mês de renovação de esperanças e projetos na vida das pessoas. Muitas vezes, ao fim de cada ano, fazemos avaliações de como foi o ano que passou e de como queremos que o próximo seja, e a campanha propõe o debate e o planejamento de ações em prol de sua saúde mental. Com a campanha pretende-se difundir um conceito ampliado de saúde mental e saúde emocional, como um estado de equilíbrio.”

– Qual a importância da conscientização?
“A conscientização se faz imprescindível uma vez que os cuidados com a saúde mental ainda são alvo de preconceito. Atualmente, vivemos em um período em que hipervalorizamos as aparências. Buscamos aparentar que estamos sempre bem, e buscar ajuda profissional poderia ser um sinal de fraqueza. Além disso, o pouco conhecimento sobre o que é e para que serve a psicologia, apenas aumenta este preconceito. Cuidar da saúde mental é autoconhecimento, é evitar doenças e criar estratégias de como lidar com as diversas situações da vida.”

 

Com informações do Blog do Robson Freitas